Saque do FGTS: Contas inativas - veja onde solicitar o saque

Saque do FGTS no exterior

Compartilhar

A Caixa Econômica Federal, a partir do dia 31 de março, liberou o saque do FGTS para mais de 30 milhões de trabalhadores. O Governo Federal estipula que 34 bilhões de reais serão sacados.

Quem tem direito ao saque do FGTS

Trabalhadores que pediram demissão ou foram demitidos por justa causa até 2015.

Saque no exterior

As informações publicadas pelo Despachante 55 são, em sua maioria, voltadas para atender às dúvidas da comunidade brasileira no exterior. Falaremos, portanto, dos saques que poderão ser realizados fora do país. Mas não se preocupe! Se você está no Brasil, poderá acessar o site da Caixa, fazer a consulta e verificar todas as informações que você precisa.

Para verificar o seu saldo disponível para saque, entre aqui. Você precisará ter em mãos o seu número do PIS/PASEP, disponível na sua carteira de trabalho ou cartão cidadão. Também será necessário cadastrar uma senha eletrônica.

Se você tem conta corrente ou poupança da Caixa, poderá solicitar o dinheiro automaticamente, por meio de transferência.

Caso você não tenha conta na Caixa, deve obter o formulário de solicitação de saque do FGTScomparecer a um Consulado Brasileiro com o formulário devidamente preenchido, a carteira de trabalho e um documento válido e com foto que comprove a identidade do contribuinte. A previsão para liberação do pagamento, segundo a Caixa, é de 15 dias úteis.

A solicitação do saque do FGTS deverá ser assinada na presença do agente consular.

Nos Estados Unidos, todos os Consulados Brasileiros estão autorizados a realizar a solicitação do saque. Confira a lista dos postos autorizados nos demais países.

ATENÇÃO: O último dia para a solicitação do saque é 31 de julho de 2017.

Veja o calendário de pagamentos:

Trabalhadores nascidos em poderão sacar a partir de
Janeiro / Fevereiro 10 de março
Março / Abril / Maio 8 de abril
Junho / Julho / Agosto 12 de maio
Setembro / Outubro / Novembro 16 de junho
Dezembro 14 de julho

Para maiores informações, perguntas frequentes e outros assuntos relacionados, visite o site da Caixa Econômica Federal.

Veja também