O que é a lei de Tolerância Zero? · Despachante 55

O que é a lei de Tolerância Zero?

Compartilhar

Lei de Tolerância Zero

A Lei de Tolerância Zero voltou a ser motivo de discussão nessa semana, após a Organização sem fins lucrativos Pro Publica divulgar uma gravação de áudio de crianças que teriam sido separadas dos pais por terem sido pegos por agentes da imigração na fronteira dos Estados Unidos com o México. Ao fundo, muitas crianças são ouvidas chorando e um dos agentes, em tom de zombaria, dizendo que “mais parece uma sinfonia, só falta o maestro”.

O áudio vazou no mesmo momento em que políticos e defensores públicos visitam os centros de detenção de imigrantes na fronteira entre os Estados Unidos e México. A pressão sobre o presidente Trump para encerrar a medida aumentou consideravelmente.

Lei de Tolerância Zero – onde teve início

A Lei de Tolerância Zero, que possibilitou o atual cerco aos imigrantes, foi decretada durante o governo Bush, em 2005, quando foi introduzido o programa Operation Streamline. O objetivo do programa era encaminhar os imigrantes ilegais pegos na fronteira para a justiça, mas as famílias com crianças estavam isentas de execução legal.

A iniciativa de Bush lotou os Tribunais Federais e encaminhou muitos imigrantes recém-chegados para as prisões locais, interrompendo o fluxo alto de imigração ilegal e a redução do número de reincidências.

A Lei de Tolerância Zero no governo Trump

Segundo dados oficiais, desde o seu anúncio no início de maio deste ano pela Casa Branca, a reformulada Lei de Tolerância Zero separou mais de 2 mil crianças de suas famílias.

A diferença entre a Lei de Tolerância Zero do governo Bush e a nova lei, do governo Trump, é que agora os Estados Unidos pode processar 100% das pessoas que cruzam suas fronteiras com o México ilegalmente, independente de estarem acompanhadas ou não de crianças.

O senador do Texas, Ted Cruz, anunciou nesta segunda-feira que criaria uma legislação de emergência para que as famílias possam permanecer juntas.

A reação de Trump

Em resposta pelo Twitter, o presidente Donald Trump defendeu sua política de forma categórica, e culpou os democratas:

It is the Democrats fault for being weak and ineffective with Boarder Security and Crime. Tell them to start thinking about the people devastated by Crime coming from illegal immigration. Change the laws!

It is the Democrats fault for being weak and ineffective with Boarder Security and Crime. Tell them to start thinking about the people devastated by Crime coming from illegal immigration. Change the laws!

— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) June 18, 2018

“Isso é culpa dos Democratas por serem fracos e ineficientes perante o crime e a segurança da fronteira. Mande-os começarem a pensar sobre as pessoas devastadas pelo crime vindo da imigração ilegal. Mudem as leis!“

O que diz Melania

A primeira-dama, em declaração, afirmou em um tom mais moderado, que odeia ver crianças sendo separadas de suas famílias. Que os Estados Unidos precisa ser um país que siga todas as leis, mas também um país que governe com coragem.

Principais matérias:

Áudio de criança imigrante clamando pelo pai provoca revolta nos EUA (UOL notícias)


ONG divulga áudio de crianças chorando ao serem separadas de familiares na fronteira dos EUA (G1 Globo.com)


Where Trump’s ‘Zero Tolerance’ Immigration Policy Began (NY Times)


Swift Frontier Justice for Migrants Brought to Federal Courts (NY Times)


Pro Publica


EUA: Sob zombaria dos guardas, crianças choram e gritam pelos pais (EXAME)

Veja também